segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Abra um espumante!



Um brinde ao futuro, ao dia que vem amanhã, 
às oportunidades que estão por chegar, 
à "estaca zero" que sempre é cheia de possibilidades.

Um brinde ao passado que deu errado e ao que deu certo, 
às lições que ele me ensinou, 
ao amadurecimento que ele me proporcionou ter.

Um brinde ao momento que se faz presente, 
à dádiva que é o "agora", 
que enche meu peito de esperança de que eu seja presenteada 
com o "depois" mais uma vez, já que certeza 
mesmo só se tem é do "hoje".

FELIZ 2013!

Por Jacilene Silva

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Resenha: Anel Adaptador Para Fujifilm SL300 e Filtros Estrela

Há alguns dias eu comprei um Anel Adaptador para poder usar filtros rosqueados na minha Câmera Superzoon. Eu já tinha mencionado aqui meu interesse em comprar um desses e encontrei um fabricante que vende pelo Mercado Livre, não perdi a oportunidade de comprar.


Me custou R$ 50,00 o Anel + R$ 16,00 do frete. Ele é de alumínio, parece ser bem resistente e desempenha perfeitamente as funções que promete. Embora pareça que eu paguei um tanto caro, fiquei muito satisfeita e acho que valeu cada centavo.

Aproveitei o ensejo para comprar um parasol desses conhecidos por 'tulipa' + um filtro polarizador e um UV. Também comprei dois filtros estrela, um de 4 e outro de 8 pontas, confesso que minha tara era esses filtros.

Eis o efeito que os filtros estrela produzem:

FOTO SEM FILTRO:
 COM FILTRO ESTRELA DE 4 PONTAS:
 COM FILTRO ESTRELA DE 8 PONTAS:
 COM OS DOIS FILTROS [DE 4 E DE 8 PONTAS] JUNTOS:
Tem também o filtro de 6 pontas [talvez eu o compre algum dia]. É claro que esses filtros não se limitam a fotografar árvores de natal. As luzes de uma cidade à noite ou mesmo raios de sol passando pelas brechas das folhas das árvores podem resultar em lindas imagens. Deixe sua imaginação fluir. Essas duas eu fiz usando o filtro de 8 pontas:
Antes de receber esses filtros eu até pensei que os usaria pouco e que provavelmente enjoaria deles rápido, mas agora vejo que realmente não é esse o caso. Ainda vou usá-los muito. Paguei cerca de R$ 38,00 em cada e sinto que valeram muito a pena!

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Fotografia: Cores Através de gotas...

Um passo-a-passo de como conseguir essa foto interessante onde, mediante refracção de gotas d'água, conseguimos uma imagem colorida e legal:


Resultado:


Outras:


sábado, 20 de outubro de 2012

Resenha: SPIRIT Pop-Up Diffuser

flash que vem embutido nas câmeras semi-profissionais (Super Zoon) e profissionais (DSLR) geralmente não é muito bom. Principalmente porque envia uma luz "dura" que não raro deixa a foto com um sombra muito aparente e não "espalha' muito bem a luz no ambiente.

Uma solução "artesanal" muito utilizada para "rebater" esse flash "duro" é colocar um copinho descartável ou uma armação em papel vegetal em volta do flash. Funciona, mas claro, como improviso.

Por muitas vezes eu lancei mão dessa "técnica", mas por esses dias resolvi procurar um rebatedor legal que não me custasse os olhos da cara. Foi aí que eu encontrei o "SPIRIT Pop-Up Diffuser".

Comprei por 27 reais incluindo o frete (que foi grátis via carta registrada), fiz o pagamento no cartão de crédito, pelo Mercado Pago e em uma semana foi entregue em meu endereço. Corri para testá-lo. Confesso que eu esperava só um aparelho bonitinho que serviria como uma rebatedor de flash mais elegante do que um copinho descartável, mas me surpreendi. O SPIRIT Pop-Up Diffuser é muito bacana!

Descriçao na embalagem: Softens the light from the pop-up flash, never before has such flattering light been so available to photographers of every skill level.

Tradução livre: Suaviza a luz do flash pop-up, nunca antes tal luz teve estado tão lisonjeiro tão disponível para fotógrafos de todos os níveis de habilidade.

O kit vem com três difusores/rebatedores de flash em cores diferentes, sendo que um branco (neutro), um azul/anil (frio) e outro laranja/âmbar (quente). O primeiro é sem dúvida o básico, que será, portanto, mais utilizado, mas os outros dois são muito interessantes para conferir diferentes iluminações para as fotos as deixando com o olhar artístico que o fotógrafo preferir.







Os difusores coloridos são também uma ótima ferramenta para "corrigir" a má iluminação de um determinado ambiente. Por exemplo:

• Num ambiente de luzes muito alaranjadas, para reduzir o tom laranja das imagens, as deixando com uma iluminação corrigida e mais natural, deve-se usar o difusor azul.

• Ao contrário, num ambiente onde talvez predomine luzes em cores mais frias como azul, usando o difusor laranja você pode conseguir amenizar o excesso de azul das fotos. 

Segue umas imagens bem simples só para ilustrar como funcionam os difusores (a imagem é da parede de um ambiente interno, iluminado por uma luz branca fluorescente. A câmera está com ISO 200):

► DIFUSOR AZUL


► DIFUSOR LARANJA


► DIFUSOR BRACO


► SEM NENHUM DIFUSOR (SÓ O FLASH)


► SEM FLASH (SÓ ILUMINAÇÃO NATURAL) NUMA BOA ILUMINAÇÃO


Evidente que num ambiente muito ensolarado o efeito da luz do flash fica quase que imperceptível, mas num ambiente interno, noturno ou de luz baixa/média em geral, ele faz uma bela modificação na coloração da imagem, podendo conferir efeitos interessantíssimos às fotos sem necessidade de usar qualquer programa de computador para edição de imagem.

O material dessa estrutura preta que encaixa na sapata da câmera é um plástico duro meio flexível. Acho que é resistente, mas se fosse de metal me passaria mas segurança contra quebra. No e-Bay é possível encontrar essa belezinha até por 3 dólares, mas o meu, como eu falei, eu comprei no Marcado Livre e, mesmo pagando 27 reais, acho que valeu muito a pena. Em breve pretendo postar umas fotos que ainda farei usando esses difusores.

Até mais. Um abraço!

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Fotografia: Carrie Schneider

São tão teatrais as fotos da fotógrafa americana Carrie Schneider. Inspiradoras...











Mais da obra de Carrie Schneider em carrieschneider.net.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Perdida entre madeixas...

Irana Douer,é este é o nome da ilustradora argentina que deu vida a essas lindas imagens que seguem. Entre outras lindas obras, ela tem essas moças, com todo seu ar de feminilidade perdidas entre cabelos, algumas entre sangue e lágrimas, ou entre sangue sorrisos... Caramba! Que louco e inspirador! rsrsr O Fato é que eu adorei as ilustrações.








Confira mais do trabalho de Irana Douer em keepinmind.com.ar vale muito a pena!

sábado, 16 de junho de 2012

A foto está estragada!

Seria o que minha avó diria se visse as fotos da dupla de fotógrafos suíços Taiyo Onorato e Nico Krebs. Eles "brincam" de construir câmeras acoplando lentes dentro de livros, cascas de tartaruga, máscaras de gesso, tubos de televisão e por aí vai... A forma como a luz passa pelas lentes muda no que depende do material usado para construir a câmera e altera, portanto, o efeito sobre a foto produzida. Fica muito legal!

A série The Great Unreal é resultado dos registros de uma viagem que os dois fizeram pelos Estados Unidos.

Eis algumas, inspire-se:












As fantásticas imagens desse viagem resultaram num livro de 152 páginas e uma exposição em Copenhague. Dá para ver mais dessas fotografias AQUI.