terça-feira, 24 de abril de 2012

Eu, só para mim...

Sou um ser que gosta de certos momentos de solidão. Poder ouvir minhas músicas preferidas, dançar, beber um vinho doce e apreciar uns queijos sozinha, ver desenhos animados e dar risadas sozinha, como quem lê um livro em silêncio, só para si. Gosto de às vezes ser só para mim. Não raro deixo o celular em casa e vou andar só, pelo centro da cidade. Fazer umas compras, tomar sorvete ou café, visitar uma livraria ou biblioteca, caminhar... ou simplesmente caminhar. Tudo no meu tempo, sem pressa, sem pressão. Às vezes nem relógio eu levo, o pôr do sol que me diga às horas.

Pegar uma camerazinha e sair para qualquer parque arborizado para fotografar o que ver por lá. Uma bicicleta encostada numa árvore, um passarinho, uma joaninha... qualquer coisa clichê que me faça feliz num momento só meu.

Percebo que preciso disso quando o toque do meu celular por si só, independente de quem esteja ligando, me irrita. É quando eu me digo eu estou com saudade de mim, e vou correndo me visitar em qualquer lugar que me pareça outra dimensão, a Jacilândia. Onde eu posso ser contraditória e ninguém vai me julgar mal por isso, onde eu posso rir dessas contradições, rir de mim e para mim.

Ser eu mesma, só para mim um pouco, é meu melhor jeito de me manter menos louca para os outros no restante do tempo. É assim, eu sumo, mas pode deixar que volto, e volto melhor.


Tenham uma boa noite!

segunda-feira, 2 de abril de 2012

A habilidade impressionante para fazer arte com papel e tesoura de Bovey Lee

Esse trabalho é incrivelmente lindo, tanto por sua técnica dificílima quanto pela criatividade das ilustrações. Bovey Lee, artista que nasceu em Hong Kong e, atualmente, mora em Pittsburgh, usa papel chinês feito de arroz para produzir suas peças que de tão belas dispensam mais comentários.






Mais imagens desse trabalho incrível em www.boveylee.com.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...