segunda-feira, 13 de maio de 2013

Monstro do Tédio...

Bicho papão, Monstro do Armário, Monstro do Lago Ness... Nenhum desses é páreo para o Monstro do Tédio. Os três primeiros só fazem medo às criancinhas (os Monstros do Armário já ganharam até uma versão super simpática de suas figuras na animação "Monstros S/A"). Porém o tal do Monstro do Tédio... Este aterroriza as pessoas das mais variadas idades, por menos vulneráveis a ele que elas pareçam.

Vivemos numa época que parece ser bem difícil se entediar. Quer dizer, temos a nossa disposição, com relativa facilidade, a internet, video games, televisão, livros, entre tantas outras atividades, como desenho, pintura, fotografia, ou outros hobbys que se pode aprender, mas, mesmo assim, o Monstro do Tédio consegue em alguns momentos, em algumas pessoas se instalar. As vezes ele vem fazer uma "visita rápida" e vai embora, mas problema mesmo é quando ele vem "de mala e cuia" e se instala de vez. O "tédio crônico"!

O Monstro do Tédio se alimenta de entusiasmo, come todo, não deixa para a pessoa nada, e, desse jeito, MATA! Mas, onde "nasce" o Monstro do Tédio? Há muitos que pensam que esse ser vem de fora para dentro de nós, que vêm do ambiente chato, das pessoas que são chatas, das atividades que são desinteressantes... Porém, me parece, que esse bichinho do mal surge mesmo é de dentro para fora, quando o ânimo é pouco, quando o entusiasmo é pouco.

Remédio para matar o Monstro do Tédio? Talvez não exista uma receita pronta como sugeriria um "especialista da auto-ajuda", mas certamente, o primeiro e infalível passo é buscar novamente entusiasmar-se, animar-se com algo, com um novo projeto, uma nova atividade, a retomada de um sonho do qual havia deixado de lado. O prazer pela novidade, pelo desafio sim, ocupa todo espaço no qual o Monstro do Tédio poderia tentar se instalar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...