segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Faça você mesmo: Tarot Wicca

Olá gente!

Quem nunca consultou um oráculo nem que seja só pela internet para pensar sobre alguma questão problemática que atire a primeira pedra... E é pensando nisso que hoje eu quero compartilhar com vocês um Tarot lindo que a artista Astásia desenhou e pintou, um baralho de 22 cartas voltado para a Wicca. Para quem não sabe o que é Wicca, é, resumidamente, uma cultura neopagã influenciada por crenças pré-cristãs, práticas da Europa ocidental e da antiga civilização Celta. É uma espécie de panteísmo matriarcal, de adoração à deusa mãe (a natureza, digamos). Wiccans não acreditam em Lúcifer, Satã, ou qualquer outro apelido que se dê ao Diabo, essa associação pejorativa está relacionada com a perseguição às "bruxas", desde a Inquisição Cristã (onde tudo que fosse diferente da cultura cristã era chamado de "bruxaria" e condenado a queimar na fogueira).

Esse trabalho foi divulgado em 2001 por Eddie Van Feu em um de seus livros. As numerações das cartas são as mesmas do tarot tradicional e os significados também, o que muda são algumas figuras que no Tarot Wicca são figuras mais voltadas para a Wicca, trazendo nas cartas ilustrações dos seres e personagens dessa cultura específica. Abaixo estão disponíveis para download as cartas desse tarot todo especial. Você pode imprimir e montar o seu com papel cartão. Uma boa dica é impermeabilizar as cartas com papel contato (plástico adesivo) transparente.


Baixe aqui: DOWNLOAD

Para saber mais sobre como jogar e interpretar os arcanos maiores algumas boas páginas em sites são:
• Web Tarot
• Clube do Tarot

TABELA COMPARATIVA

Referência Bibliográfica:
FEU, Eddie Van. Wicca: nº 08 - Poções e Pantáculos. São Paulo: Escala, 2001.
NAIFF, Nei. Curso Completo de Tarot. Rio de Janeiro: Best Bolso, 2009.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Pedalar sempre linda!

Bike by Kayla Cole.
Com a chegada oficial da primavera o sol, começa a brilhar com mais força e todos nós já nos sentimos mais a vontade para sair de casa e fazer atividades ao ar livre. Uma atividade super gostosa que faz muito bem à mente e ao corpo é andar de bicicleta. Tire a "magrela" da garagem e leve-a para passear e sentir a brisa e o sol, vale muito a pena!

Claro que a vida não é um comercial de margarina, onde tudo é bonito, com cheiro de café da manhã, ao som de uma musiquinha feliz, então, depois de andar de bicicleta, nesse país quente que a gente vive, se não tomarmos alguns cuidados, ficaremos melecadas, suadas, sujas e fedorentas. Por isso, hoje vou fazer uma listinha de recomendações básicas para evitar que uma pedalada estrague seu visual.

Filtro solar ► Indispensável se proteger do sol (desnecessário repetir os motivos);
Maquiagem à prova d'água ► Você vai suar, então é melhor usar uma make que segure as pontas (a não ser que você não queira usar maquiagem);
Cabelo preso ► Faça um rabo de cavalo, uma trança ou mesmo um coque, é até mais gostoso sentir a brisa passando pela nunca;
Bandana ► Se você for usar um capacete (é altamente recomendado que use), uma bandana entre o cabelo e o capacete deixa os fios no lugar e ajuda a absorver o suor;
Toalhinha ► Se você precisar lavar o rosto no fim do percurso, ela vai ajudar muito;
Lenços umedecidos e desodorante ► Resolvem o problema do suor e ainda garantem que você estará cheirosinha;
Roupa ► É bom evitar blusas muito claras, já que elas ficam marcadas de suor com muita facilidade. Levar uma reserva para o caso de precisar trocar também é uma boa.

Beijão e até mais!

domingo, 15 de setembro de 2013

Como armazenar suas fotografias digitais

Um dilema de quem fotografa, ainda que por diversão, é "como fazer para armazenar com segurança as fotografias digitais?". Daqui há muitos anos eu vou querer ver as fotos que faço hoje em dia, mas como posso ter a garantia?...

• Gravar em mídias de CD ou DVD ► Não é uma opção muito recomendada. Além de ocupar muito espaço (chega uma hora que você vai ter armazenado pilhas de CDs e DVDs), ainda tem o risco do dispositivo "apagar sozinho". Muito comumente ocorre dos arquivos salvos em mídias "sumirem".

• Salvar num HD externo ► É um meio de armazenamento até seguro, tem a vantagem de ser fácil de transportar, no entanto ainda existe a possibilidade de um vírus contaminar o dispositivo e você perder todos os seus arquivos.

• Salvar no computador ► Não é seguro por muitos motivos: o computador pode pegar um vírus, quebrar, etc.

• Salvar na nuvem ► A melhor forma de armazenar esses arquivos é na internet, a chamada "nuvem". Alguns meios virtuais podem ser até confiáveis para se armazenar as fotos. 
Facebook — você também pode guardar em álbuns particulares do Facebook.
Flikr (esta é a opção que eu utilizo: AQUI) — Você pode guardá-las no Flickr (com 1TB de espaço gratuito – isso mesmo, imensos 1TB de espaço!) em álbuns particulares ou públicos – ou seja, se você quiser, só você poderá ver as fotos.
Windows Live SkyDrive — O serviço é gratuito e oferece 25GB de espaço para o armazenamento de músicas, fotografias e arquivos.
Google Drive — O espaço oferecido de graça na nuvem é de 15GB.


Como esses espaços na nuvem são limitados quando gratuitos, é importante reduzir um pouco do tamanho das fotos para economizar espaço – tipo, "pra quê todas as fotos salvas com 15MB de tamanho?", deixe em alta resolução só as melhores. Outra dica importante é desapegar-se e deletar algumas fotos mesmo, só salve as fotos legais, delete as repetidas. Também não esqueça de dividir o material em pastas, por período (ano, mês, dia…), assim fica mais fácil encontrar suas melhores fotos daqui há 30 anos (ou bem mais, claro!).