sexta-feira, 20 de junho de 2014

Adiar até quando?

Hoje eu quero lhes contar uma história...

Há uns 15 anos, quando eu era criança, ganhei uma caixa de lápis de colorir. Era uma caixa de lápis importados, lápis de cera numa embalagem linda, em cores lindas, de um tipo que não existia no Brasil (na época). Eu amei aquele presente. Eram os lápis mais lindos que eu tinha; eram os lápis mais lindos do que os lápis de qualquer pessoa que eu conhecia; eu tinha muitos outros lápis, e usava todos os outros lápis que tinha, menos aqueles, os que eu mais gostava.

O tempo foi passando, e eu aproveitei todos os lápis que não gostava muito, e preservei os que mais gostava, de modo que eu quase não fiz uso dos meus preferidos, eu não os gastei, não os senti, não os vivi. Depois de algum tempo, fiquei velha demais para eles, e eles ficaram perdidos, guardados numa gaveta, quase intactos...

Um dia, durante uma faxina, eu percebi que eles não estavam na parte da gaveta que eu sabia que eles sempre estavam guardados. Perguntei se alguém na minha casa os tinha visto. Meu irmão respondeu que os pegou sem me pedir permissão e emprestou a um amigo dele. Sim, eu fiquei extremamente furiosa, chorei de ódio quando recebi, depois de semanas, meus lápis quebrados e com dois a menos na caixa. Alguém tinha feito todo o uso que eu nunca fui capaz de fazer, dos meus lápis favoritos...

Depois disso eu aprendi uma lição: eu não deixei para usar depois meus lápis favoritos, minha calça preferida, ou até o sonho da minha vida. Eu guardei tanto, o que eu tinha que mais amava, não o aproveitei, e chegou o dia que simplesmente acabou tudo. É disso que eu estou falando: a hora é agora. Se tem que dizer que ama, o melhor momento é agora; se tem que decidir começar a realizar um sonho, o momento certo é agora; se tem que pintar com seus lápis favoritos, o faça agora mesmo. Esperar para depois, muito provavelmente, pode ser o mesmo que adiar para sempre.

Hoje, mais de 10 anos depois, eu encontrei a venda, no Recife, uma caixa de lápis de cor muito parecida com a que eu tanto preservei: Giz de Cera Bic Evolution com 12 cores. Meus antigos lápis eram um pouco mais bonitos, no entanto estes eram quase idênticos e eu comprei uma caixa para fazer meus desenhos. Fiquei muito feliz. Neste caso foi uma simples caixa de lápis de cor, mas nem sempre dá para recuperar o tempo perdido, portanto não o perca!


Até mais e beijão pessoal!

4 comentários:

  1. aiq ue lindo
    amei sua história por isso vivo intensamente todos os dias
    bezo
    http://guriabunitabykhen.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Realmente, a gente deixa as coisas boas sempre por último, até mesmo com o recheio do bolo! HAUHAUAHAUHA
    Aiiin, eu senti a raiva que você teve na pele lendo agora, porque eu também sou muito ciumenta com meus lápis, ainda bem que você achou novos, são tão lindos!
    Mas amei a moral da história, é isso aí mesmo hihi.

    Beijão.
    Diva de Brechó

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É por isso que hoje em dia eu sempre como a parte melhor primeiro rsrsrs
      Beijão! ^^

      Excluir