quinta-feira, 10 de julho de 2014

Conseguir acreditar em si mesmo

Lá pelos meados da faculdade eu precisei procurar emprego, estágio, alguma atividade remunerada que me ajudasse com os custos — os livros de Direito são muito caros. Acontece que eu nunca tinha trabalhado, por isso me sentia insegura na hora de procurar emprego  — na minha cabeça eu não sabia fazer nada. Mesmo assim eu preparei uns currículos e marquei uma tarde com minha amiga para deixá-los em algumas empresas. Essa amiga já estava procurando emprego há quase um ano e não tinha conseguido ainda. Ela estava meio pessimista, assim como eu. Um dia antes de sairmos, na noite em que fui dormir, não sei porque, sem esperar nada, decidi abrir o dicionário aleatoriamente e ler, absorver para mim a primeira palavra que aparecesse, a palavra que surgiu foi 'conseguir'. No outro dia, depois de deixar os currículos em umas quatro empresas diferentes, minha amiga e eu fomos selecionadas para sermos entrevistadas e conseguimos o primeiro emprego de nossas vidas — ela me disse que eu dei sorte rsrsr.

É bem verdade que não era o melhor emprego do mundo, mas me ajudou durante um tempo a pagar os gastos que a faculdade demandava, e graças a isso eu me formei. Também é verdade que, em razão de um ceticismo nato que há em mim, eu não acreditei que aquilo tenha sido algo como "um sinal" ou coisa parecida, nem na hora que aconteceu — não vou mentir —, no entanto aquela bobagem me deu confiança para eu buscar o que eu queria. Antes de dormir eu passei quase uma hora meditando na palavra 'conseguir'.

Conseguir: [1] Tentar obter alguma coisa (objetivo, meta, caminho); alcançar ou conquistar; [2] Realizar alguma coisa e obter êxito com isso; [3] Ter capacidade para realizar alguma coisa. Sinônimos de 'conseguir': 'alcançar' e 'obter'.

O importante é que aquele gestou bobo me deu a confiança e o otimismo de que eu precisava naquele momento, ou seja, o método foi eficaz. Psicologia barata? Certamente! Um dicionário custa bem menos do que uma sessão com um psicólogo, além do quê, o dinheiro que eu gastaria com terapia, comigo funciona melhor quando gasto de outras maneiras, como uma tarde lendo um bom livro ou fotografando na praia, ou um pique-nique no parque, ou mesmo um belo pote de sorvete e muitos desenhos animados no aconchego da minha cama — depende do tempo e do meu humor.

Ainda hoje, de vez em quando, eu abro o dicionário de forma aleatória, só para pensar um pouco mais sobre uma palavra qualquer, claro que essa "coincidência" não se repetiu (até se repetiu, mas foi com um tarô e essa já é outra história, outro dia eu falo sobre isso uahuah), mas pelo menos eu acabo aprendendo algumas palavras diferentes e que eu nunca uso ou mesmo me aprofundo nas palavras que eu já conheço.

Jacilene S.
Imagem: Get Well by Naomi VanDoren.

5 comentários:

  1. Oiê! Adorei seu post e me identifiquei muito com ele.
    Eu sou uma pessoa que não confia muito no próprio conhecimento, e acabo sempre sendo um pouco pessimista.. E nessas horas, quando a gente acha que tudo vai dar errado, aparece alguém (ou algo) que nos faz dar a volta por cima. Minha mãe que geralmente me apoia, hehe.
    Beijos!

    http://sabado-chuvoso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. gostei demais do post, com certeza acreditar em nós mesmos faz td a diferença! se agente nao acreditar quem vai?

    bom final de semana flor :*

    www.tofucolorido.blogspot.com
    insta: liviaalli

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre coloco em um mural no meu quarto, frases que me motivam, pois assim conquisto esse efeito que você falou no texto. Beijocas sua fofa.
    http://blyza.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima dica Blyza, boa mesmo a do mural. ADOREI!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...