segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Voltando a andar de patins

Foto retirada do site da loja Centauro.
Foi esse o que eu comprei.
Eu comentei num post anterior que iria falar aqui sobre como foi minha experiência de, depois de 17 anos sem calçar um par de patins, voltar. Pois bem, meu namorado me deu adiantado de presente de aniversário um par de patins que eu já queria há um certo tempo [VENDE AQUI]. Nos últimos dois domingos eu fui experimentá-lo nas ruas do Recife Antigo.

Assim que o produto chegou eu fiquei empolgadíssima, achei lindo, maravilhoso aquele cheirinho de novo, tirei da caixa e fui logo calçar, quando tentei me levantar, o desespero: eu não conseguia nem mais ficar de pé naquela coisa. Se não tivesse sido presente acho que eu teria desistido por ali [kkkkkk]. Óbvio que seria bem diferente do que quando eu era criança, afinal meu tamanho é outro, meu peso é outro, meu medo cresceu junto com isso. Tentei me equilibrar e dar umas patinadas e quase que quebro o pescoço do meu irmão.

Dois vídeos na internet foram fundamentais para me ajudar a perceber o que eu estava fazendo de errado e corrigir. Primeiro foi esse, ensinando como não "patinar", como não tentar "andar" ao invés de patinar:


Depois foi esse ensinando a "cair". Se for para cair é muito importante que se saiba cair de um jeito seguro. Cair "de bunda" é a pior maneira porque faz bater no chão com força a bacia, isso pode ser perigoso, por isso a aula desse vídeo ajuda muito.



Há no youtube outros vídeos com dicas muito importantes do tipo "como calçar os patins", "como frear", "como levantar", vale muito a pena dar uma olhada nessas dicas antes de começar.
Foto retirada do site da loja Centauro.
Comprei esse kit.

O kit de proteção é fundamental para dar segurança ao cair do jeito certo. Eu caí duas vezes ontem usando esse da Fila e comprovei que é bom rsrsr Minhas mãos estão intactas e meu joelho também. Ainda não comprei o capacete, mas está na minha lista, pretendo comprá-lo o quanto antes, porém se for sem joelheira e sem as munhequeiras eu aconselho nem subir nos patins, sério!

Agora já consigo patinar com um pouco mais de segurança e o medo do início já passou ainda bem, no mais, é um exercício físico maravilhoso, queima colorias, melhora o condicionamento físico e você ainda aproveita a rua, portanto, ande de patins e chame seus amigos.


terça-feira, 16 de setembro de 2014

Setembro: um mês de mudança de hábitos

Este mês de setembro foi o mês de pôr em prática alguns planos e mudar alguns hábitos. 

1) Parar de uma vez de tomar refrigerante ► Chega a ser vergonhoso pedir refrigerante — veneno que não fornece absolutamente nenhum beneficio à saúde —, uma vez eu moro numa cidade abundante em frutas tropicais, de modo que posso encontrar com facilidade — não raro até mais barato do que refrigerante — sucos de frutas como acerola, graviola, cajá, umbu, manga, laranja, etc., isso é um privilégio que em poucas partes do mundo se tem. Água de coco natural, sem ser aquela de caixinha do mercado, também se encontra baratinho em cada esquina do Recife.

2) Me matricular numa academia ► Eu faço muitas atividades em casa, eu pinto, costuro, jogo vídeo game, vejo TV, leio, invento artesanatos para aprender coias novas, tudo dentro de casa. Quando não estou na UFPE, estou em casa fazendo coisas assim, deste modo eu fico — ficava — sentada em média 12 horas por dia. Um absurdo de sedentarismo que me deixou super preguiçosa e acima do peso. Por isso eu contratei logo 4 meses de academia e tenho ido com regularidade. Já estou há duas semanas e consigo sentir o primeiro efeito: a qualidade meu sono melhorou muito e, com isso, a disposição durante o resto do dia. Gosto mais de fazer esteira e bicicleta, é legal de verdade e dá para ouvir música ou ler enquanto se pratica atividade. 

3) Reaprender a andar de patins ► Já faz alguns anos que eu fico com vontade de andar de patins mas não tinha coragem. De uns tempos para cá o Recife tem se mostrado atraente para essa prática, a prefeitura, inclusive, fecha para impedir a circulação de carros o bairro do Recife Antigo todos os domingos e feriados, para que as pessoas possam ir para o bairro e utilizá-lo como uma praça. Tem espaço e ruas boas para praticar patins, skate, bicicleta. Meu namorado me deu adiantando de aniversário um novo par de patins. Domingo passado (14/09) eu comecei e esse episódio merece posts à parte, pretendo falar bastante sobre isso depois aqui no blog. [VENDE AQUI]

4) Aproveitar as férias de inverno para ler mais literatura e menos obrigações universitárias ► Depois que eu adquiri um Kobo, algumas muitas mesmo das minhas limitações de leitura foram sanadas, por isso, nas férias eu aproveitei para ler mais coisas que eu não tinha costume de ler como clássicos da literatura nacional e portuguesa. MEODEOS!! Eu realmente não sabia o que eu estava perdendo. Eu lia mais literatura estrangeira como Oscar Wilde (amo-o ), Kafka, Dostoiévski, mas há pouco pude conhecer melhor autores consagrados que eu não lia como Machado de Assis, José de Alencar, Lima Barreto, Mário de Sá-Carneiro (a obra "Loucura", se não leu ainda leia, é maravilhosa!). E-books grátis em Coleção Para Ler em Pé e Projecto Adamastor.

Não fiz promessa de réveillon este ano e estou me saindo bem melhor do que se estivesse feito.

Até mais e beijo!