segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Atitudes de machismo que passam despercebidas pelo dia-dia.

Ontem fui para um evento underground no Alto José do Pinho (Recife-PE) com meu namorado e um amigo nosso, e um ato de um cara me chamou atenção.  Meu namorado e nosso amigo foram comprar cerveja e eu fiquei sentada numa mesa esperando os dois, daí chegou um cara e colocou a cerveja dele na mesa, me ignorando, eu olhei de lado e não disse nada (erro meu, deveria ter mandando ele tirar), quando meu namorado e nosso amigo chegaram e sentaram ao meu lado na mesa o cara disse: "desculpa caras, eu não sabia que a mesa estava ocupada". Sério, essa frase não saiu da minha cabeça: "...eu não sabia que a mesa estava ocupada". Eu, mulher, sentada naquela mesa sou invisível aos olhos daquele tipo de cara. Na hora senti um choque, até por ver ele nem olhar pra minha cara, só para a dos homens e virar as costas, não tinha ódio nem grosseira na voz ele, ele falava como se nada demais tivesse acontecido. 

Meu namorado fundou um blog há uns 7 anos [bodegadoleo.blogspot.com.br] que ficou parado um tempo por falta de tempo até eu voltar a movimentá-lo, há pouco tempo, num evento desses um cara chegou pra ele e disse que o blog está massa e parabéns e num sei quê, daí meu namorado disse, que bom e que fazia uns 2 anos que quem fazia os posts e as fotos era a namorada dele, ou seja, eu. Daí o indivíduo olha pra minha cara com um ar confuso e semblante decepcionado e só comentou "ahhh".

Nos ambientes ditos independentes/undergrounds onde tocam bandas ditas de punk/hardcore e vertentes, supostamente críticos do sistema, da política etc. o predomínio de homens é gritante. Eu por muito tempo achei que fosse somente uma infeliz coincidência, mas está difícil continuar a acreditar nisso. Eu não vou fazer aqui um discurso de revolta, um artigo sobre as implicações sociais e fundamentos psicológicos que explicariam e jamais justificariam estes comportamentos, sinceramente, não tenho saco para isso, mas não poderia deixar de relatar esses fatos para que toda vez que alguém pensar que feminismo é desnecessário, que feminista é mulher paranoica e vitimista, saber que não é bem assim.

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Ilustração: Jacilene S.

Olá pessoal.  

Hoje deixo vocês com algumas ilustrações em aquarela e nankin de minha autoria. São ilustrações feitas de maneira completamente livre e experimental, não seguem uma lógica muito interligada entre si, mas têm algo de surrealista, além de dar para perceber que eu gosto muito de cabelos (principalmente os cacheados ).


domingo, 23 de agosto de 2015

Resenha: Esmaltes Verona [Joly; Giva; Ninfa]

Oi pessoal!
Eu já falei aqui várias vezes aqui o quanto eu gosto dos esmaltes Verona, eles são geralmente baratinhos e muito bons. Esta semana compre três por R$1,99 cada: Joly; Giva; Ninfa.


O Joly é super brilhoso e bem variado, tem micro glitter e glitter paetê furta-cor, glitter quadradinho e glitter paetê lilás. O Giva meu favorito é preto com brilhinhos dourados. O Ninfa é roxo cremoso.


Todos tem cobertura bacana, secam rápido e duram bem. Curti muito as cores.

Beijão pessoal, e até mais!

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Benefícios do óleo de rícino

Por indicação de uma amiga comprei óleo de rícino (óleo de mamona) na farmácia para usar na hidratação dos meus cabelos. É um óleo vegetal altamente hidratante de textura espessa e que também ajuda a combater queda de cabelo, fortalece, hidrata, protege o couro cabeludo de infecções e fungos. Foi bem baratinho, um frasco de 30ml custou R$4,00. Este que eu comprei é puro, daí não possui corante nem perfume, prefira um assim. Por suas características, é aplicável em diversas funções diferentes. Segue algumas das que eu aprendi e gostei:

domingo, 16 de agosto de 2015

VOLTEI!

Então, cá estou eu de volta ^^ 

De uns tempos pra cá começou me dar vontade de escrever de novo no blog. Sempre que eu via uma coisa bacana nova ou queria mostrar algo, e como estou com um pouco mais de tempo ESTOU DE VOLTA! Espero que vocês que já vinham aqui antes continuem comigo. Já estou preparando um post para amanhã. 

Beijocas gente e até mais!


sábado, 6 de junho de 2015

Novo protocolo social vazio: "Parabéns" no Facebook

É fácil observar que já existe um novo protocolo social que consiste em postar nem que seja um "parabéns" na linha do tempo da pessoa, só porque o Facebook alertou que é aniversário dela. Quando a pessoa tem um pouco mais de intimidade, escreve um texto imenso cheio de pieguices melosas, mas quando nunca fala com você tem que deixar lá, ao menos, um falso "parabéns". Agora eu me pergunto: pra quê isso?

Vejo até pessoas que moram na mesma casa e se vêem dentro de casa todo dia, deixando um recado de "feliz aniversário" na linha do tempo do Facebook do outro. Certamente para os outros verem e não para a pessoa ver, afinal você pode muito bem dizer tudo aquilo pessoalmente, dado o fato de que a pessoa está cara-a-cara com você. Eu até já desejei feliz aniversário pelo Facebook, quando não me resta outra opção de comunicação, mas in box, de modo particular. Pois, mesmo que a pessoa realmente queira desejar "feliz aniversário" ao outro, usando o Facebook como ferramenta de comunicação, por que, então, escrever um recadinho na linha do tempo do Facebook do outro e não in boxPara quê escrever isso na linha do tempo de modo que todo mundo veja? Por isso eu nunca escrevo "feliz aniversário", "parabéns", ou coisas do gênero na linha do tempo de ninguém.

Desde os remotos tempos de Orkut eu me irritei com isso e tirei a opção de mostrar minha data de aniversário, assim só lembrava do meu aniversário meus amigos de verdade, que vinham pessoalmente me felicitar de coração. E continuei com isso depois que migrei para o Facebook. Me enchia o saco um monte de gente que nunca falava comigo deixando lá nos meus recados um "parabéns", só para cumprir esse novo protocolo social vazio.


sexta-feira, 29 de maio de 2015

Um tempo...

Olá gente, hoje vim aqui anunciar que darei um tempo no blog, um tempo indeterminado, porque estou me dedicando aos projetos nos quais me envolvi e estão me tomando muito tempo, entre eles o projeto da editora cartonera "Cartonera do Mar", fundada por mim e mais quatro amigas, também estou me empenhando mais em desenhar, pintar e fotografar, além de estar escrevendo minha monografia para o final da minha graduação. Quando tiver mais tempo e me motivar para aqui novamente voltarei, mas não deixarei de lado minhas outras redes sociais, se quiserem continuar me acompanhando estou no |Instagram|, |Flickr| e |Pinterest|. Sigam-me nestes que estarei por lá.

Beijão gente, muito obrigada por virem aqui e até qualquer dia desses!

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Download gratis de livro para colorir em pdf

Entregar-se a uma atividade criativa, nos dias corridos que essa sociedade maluca por trabalho nos força a ter, tem se demonstrado essencial para manter a saúde mental, não é sem motivo que existe arte-terapia. A atividade artística é, sem dúvida, uma atividade gostosa que exige paciência, calma e entrega, por isso é terapêutico, faz muito bem para a mente. 
E é no sentido de estimular um momento de fuga desse corre-corre maluco, através de uma atividade criativa, que os livros de colorir tem se multiplicado pelas livrarias e bancas de jornal/revista, alguns mais caros e outros mais em conta. Este livro para colorir é composto por doze desenhos com um toque de surrealismo e foi disponibilizado para download gratuito a fim de que todos que se sintam interessados em colorir possam ter acesso sem precisar gastar dinheiro, basta baixar, depois imprimir e pintar. As ilustrações são autorais e protegidas, podem ser reproduzidas e utilizadas sem fins lucrativos, mas citando-se a fonte. 
Solte sua criatividade!


► Disponível para visualização e download também AQUI.

PS: uma recomendação pessoal que eu faço é que, para colorir os ditos "livros anti-estresse", não é preciso sair comprando sem freios todo tipo de lápis de cor que se vê nas lojas, afinal, ninguém fica desestressado arrumando motivos pra gastar dinheiro à toa. Então, cuidado para não cair no puro esquema do consumismo.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Download gratuito da HQ "A mão livre - Humor depois de Charlie Hebdo"

A Quadrinhos na Cia. [da Cia das Letras] disponibilizou gratuitamente para download, em formato pdf, a HQ "A mão livre - Humor depois de Charlie Hebdo" que reúne trabalhos de ADÃO ITURRUSGARAI, ANGELI, CHIQUINHA, LAERTE, LUIS FERNANDO VERÍSSIMO entre outros acerca do episódio do atentado terrorista à Charlie Hebdo. 

Sinopse: "No dia 7 de janeiro, terroristas armados invadiram a redação do jornal Charlie Hebdo, em Paris, e assassinaram doze pessoas, entre elas os cartunistas Tignous, Cabu, Honoré, Charb e Wolinski. O massacre foi uma resposta às provocações religiosas publicadas no Charlie, um jornal satírico e corrosivo que fez sua história com um humor sem concessões.

Nos dias seguintes, dezenas de artistas brasileiros e do mundo inteiro se manifestaram na imprensa e nas redes sociais. O que se viu foi uma pluralidade de vozes e pontos de vista. Houve homenagens e indignação, mas também debates acalorados sobre humor e religião, intolerância e xenofobia.

"A mão livre" nasceu de uma tentativa de dar conta dessa diversidade de opiniões. Mais do que uma homenagem ao Charlie, a proposta foi que os autores discutissem os limites da liberdade de expressão. Eles puderam escolher entre uma ou duas páginas e ficaram livres para mandar histórias, charges ou ilustrações. O resultado é um rico panorama do quadrinho brasileiro e do caleidoscópio de opiniões, certezas e incertezas que o massacre do Charlie Hebdo provocou."

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Livro: A Esperança É Uma Menina Que Vende Frutas

A Esperança É Uma Menina Que Vende Frutas foi lançado recentemente no Brasil pela Companhia das Letrinhas. Um livro lindíssimo para adultos e crianças,  impresso em papel de ótima qualidade e rico em ilustrações fantásticas em estilo Mithila, muito bem detalhadas e inspiradoras. Um livro colecionável, eu adorei, comprei na Saraiva por R$27,00 incluindo o frete. 

Sinopse: Viajando de trem para uma cidade grande, uma garota sobe em seu beliche, silenciosa mas com olhos que parecem dizer muitas coisas, e permanece ali, sem comida e companhia. É com essa recordação que Amrita Das inicia este livro, resultado de uma oficina de texto e ilustração que cursou em Chennai, na Índia. Como uma das mais importantes representantes da arte folclórica indiana chamada Mithila, a artista aproveita este espaço para falar sobre as dificuldades de uma infância pobre, a vida das mulheres na Índia, a luta pela liberdade em uma sociedade patriarcal, entre outros assuntos que, de uma forma ou de outra, dizem respeito a todos nós. Através de belas palavras e imagens, ela apresenta a sua história e dissemina um pouco da esperança que parece acompanhar sua arte.





Editora: CIA DAS LETRINHAS
Ano: 2015
Preço: R$29,90

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Sobre um passarinho que fugiu...

Hoje estava fazendo sol, me dei o luxo de acordar tarde, depois saí para resolver minhas coisas. No caminho, eu vi uma pequena movimentação que me chamou atenção, um homem gritava pro outro por trás de um muro "joga a camisa nele e pega!", quanto prestei mais atenção vi um passarinho verde alçando voo e fugindo dos homens que o tentavam capturar. O "dono" do passarinho lamentava "agora não dá mais para pegar", o passarinho havia fugido da gaiola e, driblou os dois homens que se esforçavam para pegá-lo de volta e bateu asas para tão longe quanto fosse preciso para desaparecer das vistas daqueles homens. Como ele saiu da gaiola? Eu não sei, talvez uma tranca frouxa depois de trocar a água ou pôr comida, ou uma criança abriu. Ahhh como eu tenho vontade de dar uma de maluca e simplesmente abrir a gaiola quando eu vejo uma com um passarinho aprisionado.... Hoje, ver que aquela criaturinha que, mesmo com "forças maiores que ele" tentando o prender novamente, não perdeu a oportunidade de resgatar a liberdade que lhe foi suprimida, foi lá e a resgatou. Agora é livre. Certamente na gaiola que ele ficava tinha água fresca, comida regular e até um momento diário de banho de sol, tudo que precisa para viver até morrer de velhice. Tudo que precisa... Mas será que basta essa segurança de que vai simplesmente viver até morrer? A certeza de que vai se viver até morrer de velho é realmente tudo o que se precisa? Uma prisão com comida, água e banho de sol... Quanta gente não há que vive em certas prisões, garantidos unicamente de que vão viver até morrer de velhice e sempre terão comida, água e alguns "banhos de sol"? E vivem nem infelizes nem felizes, apenas com "o copo pela metade", às vezes mentindo para si próprio de que "o copo está meio cheio". O que vai acontecer com aquele passarinho agora que é livre? Quem sabe?... Eu confio muito nos instintos animais, tanto que quando, por exemplo, um cachorro não gosta de uma determinada pessoa, então é melhor também manter "um pé atrás" com a tal pessoa; e a força com que aquele passarinho brigou por sua liberdade, para ser dono do seu destino, nos serve de inspiração sobre o quanto é indispensável a autonomia sobre nossas vidas, sobre o quanto é fundamental que nossas escolhas sejam livres da tutela de "um dono" que nos aprisiona e dá "tudo que precisamos". Às vezes o papel do "dono que tutela o passarinho" vem materializado na figura dos pais, de um emprego, de um(a) namorado(a)... E você, que tipo de "passarinho" é?


Imagem: bird by Lara Paulussen.

sábado, 9 de maio de 2015

Dicas para colorir o Livro Jardim Secreto

Hoje usei lápis e cor neon e recorte de papel para compor um dos desenhos do meu Jardim Secreto [para quem não viu, postei resenha deste livro AQUI], a cores do desenho sob luz normal parecem pálidas e sem graça, mas sob a luz negra se revelam luminosas e lindas! 

Sob luz fluorescente 

Sob luz negra

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Fotos: Abril Pro Rock 2015

Aconteceu na noite do sábado (dia 25/04) a chamada "noite dos camisas pretas" do Abril Pro Rock. Como prometido, hoje estou trazendo algumas fotos que fiz dos shows. Meus shows favoritos este ano foram o da Gangrena Gasosa e o da Ratos de Porão. Costumo dizer que, quando um show é muito bom, eu fico com "depressão pós-show", porque não queria que acabasse uahuah e o show da Gangrena Gasosa me deixou com "depressão pós-show", foi muito foda, estou ansiosa pela volta e estou torcendo que seja em breve. Estas são algumas fotos do evento:

Almah no palco do APR2015
Gangrena Gasosa no palco do APR2015

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Resenha: Jardim Secreto e Floresta Encantada de Johanna Basford

Eu quase nunca me interesso pelo livrinho que vira moda, mesmo porquê, a maioria dos livros que viram best sellers e entram para as listas das revistas como "os mais vendidos", via de regra, não passam de pseudopsicologias de araque, as chamadas auto-ajudas ou narrativas massantes pseudoliterárias, escritas da maneira mais simplória possível, com personagens clichês e rasos para não exigir qualquer esforço mental de quem ler.

Mas dessa vez eu me entreguei aos "livros da moda": Jardim Secreto e Floresta Encantada de Johanna Basford. Ao menos eles não se encaixam em nenhuma das categorias citadas acima, muito embora essa ideia de "antiestresse" seja uma clara tentativa de chamar atenção aos compradores de livros de autoajuda, mas dá-se um desconto, uma vez que entregar-se a uma atividade criativa, nos dias corridos que essa sociedade maluca por trabalho nos força a ter, tem se demonstrado essencial para manter a saúde mental — não é sem motivo que existe arteterapia.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Galeria de arte: Elspeth McLean

Elspeth McLean é uma artista australiana, que vive no Canadá e cria pinturas constituídas de pontinhos que se combinam num multicolorido hipnotizante. Um trabalho lindo, riquíssimo e impressionante.

Go Find Adventure by Elspeth McLean
Kauai, Hawaii Sunset by Elspeth McLean
The Spirit of Sunset by Elspeth McLean
Birds of a feather by Elspeth McLean
Elegant Sunset over Mountains by Elspeth McLean
Flight of the Black Cockatoo by Elspeth McLean
Confira mais em: elspethmclean.com

terça-feira, 7 de abril de 2015

"Sejamos todos feministas", de Chimamanda Ngozi Adichie

Ontem à noite baixei e li o e-book "Sejamos todos feministas" de Chimamanda Ngozi Adichie, pela Cia. das Letras. Na introdução da obra ela diz que se trata de uma versão modificada de uma palestra que deu em dezembro de 2012 no TEDxEuston, conferência anual com foco na África. No texto, fala sobre os esteriótipos negativos que limitam a palavra "feminismo" e convida mulheres e homens a abraçar a luta por justiça de gênero. É um texto breve, porém maravilhoso, ela relata exemplos de situações que vivenciou para ilustrar como ocorre a injustiça de gênero. Uma leitura recomendadíssima a todas e todos e está disponível para baixar de graça no site da Livraria Cultura [O e-book está disponível gratuitamente para download: AQUI].



Sinopse: O que significa ser feminista no século XXI? Por que o feminismo é essencial para libertar homens e mulheres? Eis as questões que estão no cerne de Sejamos todos feministas, ensaio da premiada autora de Americanah e Meio sol amarelo."A questão de gênero é importante em qualquer canto do mundo. É importante que comecemos a planejar e sonhar um mundo diferente. Um mundo mais justo. Um mundo de homens mais felizes e mulheres mais felizes, mais autênticos consigo mesmos. E é assim que devemos começar: precisamos criar nossas filhas de uma maneira diferente. Também precisamos criar nossos filhos de uma maneira diferente."Chimamanda Ngozi Adichie ainda se lembra exatamente da primeira vez em que a chamaram de feminista. Foi durante uma discussão com seu amigo de infância Okoloma.“Não era um elogio. Percebi pelo tom da voz dele; era como se dissesse: ‘Você apoia o terrorismo!’”. Apesar do tom de desaprovação de Okoloma, Adichie abraçou o termo e — em resposta àqueles que lhe diziam que feministas são infelizes porque nunca se casaram, que são “anti-africanas”, que odeiam homens e maquiagem — começou a se intitular uma “feminista feliz e africana que não odeia homens, e que gosta de usar batom e salto alto para si mesma, e não para os homens”. Neste ensaio agudo, sagaz e revelador, Adichie parte de sua experiência pessoal de mulher e nigeriana para pensar o que ainda precisa ser feito de modo que as meninas não anulem mais sua personalidade para ser como esperam que sejam, e os meninos se sintam livres para crescer sem ter que se enquadrar nos estereótipos de masculinidade. Sejamos todos feministas é uma adaptação do discurso feito pela autora no TEDx Euston, que conta com mais de 1 milhão de visualizações e foi musicado por Beyoncé.

domingo, 5 de abril de 2015

Abril pro Rock 2015

Já faz alguns dias que foi divulgada a programação do Festival Abril pro Rock deste ano, mas como só vou comprar meu ingresso esta semana, então só falei sobre o evento agora.

Só vou comprar ingresso para o terceiro dia do evento, dia 25/04, os dois primeiros não me interessaram não gostei das bandas, mas farei fotos dos shows e da feira de arte do evento e posto no Flickr e aqui no blog para vocês darem uma olhada.

Até mais e beijos!

FELIZ PÁSCOA!

Imagem: Happy Easter! by Asano Kitamura.

sexta-feira, 3 de abril de 2015

A Fantástica Fábrica de Pessoas Descartáveis

Nós somos a favor da vida, por isso somos contra o aborto. Somos contra o bolsa família, pois isso incentiva as pessoas a serem vagabundas, já que pelas leis da meritocracia cada uma dessas crianças que nasceram e cresceram sob as mais nefastas condições vai conseguir ser alguém na vida, basta ter força de vontade e determinação, deste modo só se torna bandido quem não presta, por isso queremos reduzir a maioridade penal, pois não queremos esses delinquentes soltos em nossa sociedade, também não queremos que fiquem sob regime de prisão perpétua, sendo sustentados com o dinheiro dos nosso impostos, então defendemos a pena de morte.

E tudo começou com "nós somos a favor da vida"...

Jacilene S.



Imagem: Child by Marilina Marchica.

segunda-feira, 23 de março de 2015

Florigrafia

Florigrafia é um projeto que mistura fotografia de flores e ilustração. É idealizado pela fotógrafa Natália Viana e pela ilustradora Rafaela Melo. É criativo, singelo e muito lindo.

segunda-feira, 16 de março de 2015

Ainda curto meus CD's

Quando eu era adolescente não recebia mesada (essas coisas de adolescente de classe média que a gente via em Malhação), por isso, eu me virava como podia para ter algum dinheiro, eu vendia CD's e camisetas de bandas aos meus colegas da escola e cosméticos da Avon às professoras e professores. Tudo isso me rendia algo em torno de R$40 e R$80 por mês (o que, na época representava entre 1/6 e 1/3 do salário mínimo que era R$240[veja AQUI]). Nessa época, se eu quisesse ouvir as músicas que gosto tinha que comprar CD's, só que CD custava muito caro, em média R$20. Aqueles de bandas de metal importados que eu via na Livraria Cultura e custava 50, 60 reais eram completamente fora do meu alcance, mas esses outros que custavam uns 20 reais, às vezes até R$10 em promoção nas Americanas eu fazia um esforço para comprar. Muitas vezes paguei tudo que tinha em dois CD's e isso me faz pensar: "eu gostava mesmo daquilo!". Quando eu entrava no quarto de algum amigo e via aquelas coleções de Cd's que, para mim, era enormes (com 200, 300 ou mais) eu ficava babando. Hoje a maioria dos meus Cd's está guardada e praticamente não os tenho ouvido faz muito tempo. Se eu ainda compro Cd's? Dependendo do álbum sim. Sou colecionadora e gosto de materiais físicos, quando eu gosto muito de um trabalho, mesmo que eu tenha uma boa versão digital, se tiver oportunidade eu compro a versão física (principalmente de bandas undergrounds).

Recentemente parei para organizar minha pequena coleção separei em dois grupos: 1) CD’s que não ouço frequentemente; 2) CD’s que ouço frequentemente.

O primeiro grupo foi todo arrumado numa caixa organizadora e colocado no guarda-roupas, numa dessas:

Já o segundo é legal colocar no porta CD's e deixar à vista na estante, serve até para puxar conversa com as visitas. Vende desses por aí e é baratinho:
Por hoje é isso gente.
Beijão e até a próxima!

domingo, 8 de março de 2015

Parabéns pelo quê?

Cada vez que alguém vem me dar parabéns hoje eu sorrio confusa e penso com meus botões: "Parabéns pelo quê? Hoje não é meu aniversário."

Ahh é que hoje é "dia internacional da mulher". Pois é, se for "parabéns" por suportar que seja fato que eu (e tantas outras mulheres) estudamos e trabalhamos tanto e, mesmo assim, recebemos salários menores do que os homens, que temos que conviver diariamente driblando toda a tutela social que há envolta dos nossos corpos, de nossas maneiras de se portar, até de nossos planos de vida, controlando e julgando as roupas que vestimos, o jeito que falamos, por não me desesperar com os altos indicies de violência física e psicológica contra a mulher, se for por suportar todos os dias a tudo isso e muito mais, então talvez eu aceite que é verdade que cada uma de nós merece os parabéns. Mas eu trocaria de bom grado cada "parabéns", cada cartazinho de homenagem, cada chocolate, cada rosa, cada presentinho por justiça, igualdade de gênero, por reconhecimento, por mais protagonismo e luta, eu trocaria toda a "doçura" de um só dia no ano por atitudes de respeito amanhã e daqui há um mês, e durante o resto do ano.

Imagem: March by Owen Swerts.

terça-feira, 3 de março de 2015

Decoração: Adesivo de Parede Cabideiro

Nas minhas pesquisas onde busco soluções de organização eu sempre prezo por economia de espaço combinado com visual bacana. Um espaço, para mim, tem que ter decoração moderna e original. Foi pensando nisso que conheci a ideia de usar adesivo no lugar de cabideiro, pois economiza espaço e fica lindo! Os adesivos para parede são simples e rápidos de aplicar, no adesivo você pode aplicar (com bucha, parafuso e uma furadeira) ganchos para pendurar as coisas e voilà sua parede "se torna" um cabideiro super funcional e que não gasta espaço. Segue umas imagens para você se inspirar.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Decoração: Mural de fotos e desenhos, com pranchetas

Precisei de uma solução barata e bonita para uma exposição de desenhos, eram 15 desenhos em A4 e comprar uma moldura para cada um custaria, no mínimo R$150 – considerando que as molduras que eu previa custava R$10 cada uma para um papel A4. Eis que me apareceu uma solução barata, eficiente e de visual moderno: pranchetas. Dá para usar as pranchetas como no lugar das molduras e cada uma – das mais simples em MDF – custa R$2,60.

Essa mesma ideia funciona na decoração da sala, do quarto, do escritório e você pode expor fotos, desenhos, textos... Algumas inspirações:

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Potinho de Leitura

Sou desse tipo de gente que compra mais livros do que consegue dar conta, e depois que comprei meu Kobo isso só piorou, são muitos livros! Por isso eu resolvi fazer o meu potinho de leitura. É uma ideia simples e legal em que você coloca dentro de um potinho todos títulos que você deixou a leitura pela metade ou que comprou e ainda não leu e sorteia um livro de cada vez para ler. O ideal é você só retirar outro título depois que terminar o sorteado.

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Maquiagem de bobo da corte

A semana de carnaval vai começar com essa sugestão de maquiagem/fantasia, a de Bobo da Corte. É super simples de fazer e demanda poucos materiais (a lista está ao final do post).



Produtos que eu usei:
• Payot Couverture Pan Cake Branco;
• Colombina Artistic Makeup, Pancake Preto;
• Avon Luminous Blush em Pó, cor Tangerina;
• Wet n Wild, lápis de olho, Preto e Branco;
• Colombina Artistic Makeup Batom Black.

Por hoje é isso. 
Até a próxima e beijo!

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Faça Você Mesmo: reciclar ímãs de propaganda para mural de fotos

Hoje eu reciclei ímãs de propaganda – desses de pizzarias, petshops, etc – que não serviam mais, fiz novos ímãs para usar no meu mural magnético usando figuras de tirinhas.


Adorei o resultado e deixo o passo-a-passo para vocês.
Precisa de:

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Breve História do Carnaval + Maquiagem Colombina [Carnaval 2015]

Carnaval é uma das festividades mais antigas do mundo ocidental, sua origem data da Grécia em meados dos anos 600 a 520 a.C., como o seu próprio nome em latim — "carnis levale" — indica, era a festa marcada pelo "adeus à carne", pois a partir dela se fazia um grande período de abstinência e jejum, era uma maneira dos gregos prestarem seus cultos em agradecimento aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção. Por volta de em 590 d.C. o carnaval passou a ser uma comemoração adotada pela igreja católica 3 antes da quaresma, e observa o mesmo sentido do "adeus à carne" para entrar numa, digamos, "quarentena de purificação espiritual" até a páscoa.

Também na época clássica cada lugar e região brincava o carnaval a seu modo, geralmente de uma forma propositadamente extravagante, de acordo com seus costumes, e cerca de 2.500 anos depois, do outro lado do mundo ou seja, aqui no Brasil os festejos populares carnavalescos também divergem de acordo com as regiões. Por mais que pareça bairrismo pode até ser mesmo eu pago o maior pau para o carnaval do Recife, primeiramente pela multiculturalidade, no Recife o carnaval não encontra barreiras, aqui você encontra frevo, samba, rock, blues e mais um monte de ritmos, o que torna o carnaval do Recife a mais genuína festa dos sentidos, o culto a Dionísio! Depois, porque tudo isso é livre, é free, é de todos, ainda não conseguiram privatizar — bem que a elite local, com apoio da prefeitura tenta, mas "nós somos madeira de lei que cupim não rói"—, então é só chegar e aproveitar ().

Minha figura favorita do carnaval é a clássica Colombina. Colombina é o pivô de um "triângulo amoroso" onde o Pierrot ama Colombina, que ama Arlequim, que também quer — pois não ama do mesmo jeito sofrido que o Pierrot — Colombina. Esses personagens surgiram na Itália do século XVI, um entretenimento popular, cuja origem foi influenciada pelas brincadeiras de Carnaval.


Até a próxima e beijão!

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Dupes de pigmentos/sombras MAC na Paleta 3D da Jasmyne

Talvez você não saiba, mas sua paleta 3D da Jasmyne é cheia de dupes de sombras e pigmentos da MAC. A seguir algumas comparações:


1. Esta é um marrom com cintilância em ouro velho parece muito com o Roasted Chestnut da MAC;
2. Esta é uma sombra roxa com fundo avermelhado, ou seja, vinho que parece a Hepcat da MAC;
3. Este é um tom de cobre avermelhado intenso que lembra muito Spicy Smoke da MAC;


4. Esse é um tom roxo meio marrom café, é lindo, meu favorito, tanto que uso muito essa sombra sozinha, veio duas dela na mesma paleta é repete na paleta e eu amei isso, ele é muito parecido com o pigmento Deep Purple é, igual ao nome da banda da MAC;
5. Este é um dourado com ar envelhecido meio esverdeado que me remete ao ouro marroquino, parece com o pigmento Old Gold da MAC;
6. Este marrom acobreado levemente dourado é dupe do pigmento Chocolate Brown da MAC;


7. Esta é uma champanhe iluminadora, básica e rica que parece com o pigmento Blonde’s Gold da MAC;
8. Esta rosinha claro, iluminador que lembra o pigmento Rose Light da MAC;
9. Este é um tom iluminador bem claro, quase branco e que reflete um douradinho, parece o famoso pigmento Vanilla da MAC.

Por hoje é isso.
Beijos pessoal e até mais!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...